A BIODIVERSIDADE ESTÁ AMEAÇADA PELA AÇÃO IMPETUOSA DO HOMEM!

A BIODIVERSIDADE ESTÁ AMEAÇADA PELA AÇÃO IMPETUOSA DO HOMEM!

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Os limites entre ciência e ficção



Você já reparou que todas as invenções tecnológicas já foram imaginadas antes de existir? Por mais extravagante que pareça, toda inovação do século XXI já havia sido cogitada por algum escritor ou cineasta décadas antes. Uma cientista social galesa, Dra. Joan Haran, defende que estas primeiras concepções do que seria uma inovação científica, e para que serviria, ajudaram a definir a função social dos aparelhos quando eles se tornaram realidade.Devem ser estreitados, segundo a pesquisadora, os laços entre a ciência “de verdade” e aquela fantasiada nos filmes e livros. E os argumentos que a autora utiliza em seu artigo, publicado no último dia 10, são de uma simplicidade surpreendente.Questão de planejamentoNenhuma obra de ficção científica imagina determinada tecnologia só por imaginar: a história sempre gira em torno de como aquilo mexe com o inventor, com os protagonistas, como move a sociedade e muda o mundo, para o bem ou para o mal.Uma análise dessas obras pode emprestar valiosas noções a quem produz tecnologia e a quem a financia. Segundo ela, é importante que o cidadão comum tome parte nesses debates científicos, que não se pratique ciência apenas dentro dos laboratórios.Exemplos concretosO livro “Admirável Mundo Novo”, escrito pelo britânico Aldous Huxley em 1931, alcançou fama e reconhecimento para além do universo geek que surgiria décadas depois. Na obra, o autor constrói uma fictícia sociedade “organizada”, na qual as pessoas são hierarquizadas por castas por nascerem biologicamente pré-dispostas a determinado padrão. O tal método lembra muito a fertilização in vitro, que ainda estava longe de ser inventada naquela época.Esse mesmo princípio (de condicionar nascimentos) foi trabalhado sob uma ótica muito mais positiva com uma escritora mais recente. Em 1976, a americana Marge Piercy escreveu “Woman on the edge of the time” (literalmente traduzido, “mulher no limite do tempo”), que narra a história de uma mulher que, internada como louca, passa a se comunicar com uma pessoa do futuro que diz viver em uma sociedade perfeita e igualitária. O segredo? Tirou-se da mãe a responsabilidade da gestação. Todas as crianças eram nascidas de úteros artificiais, o que garantiu igualdade de gêneros.Tais exercícios de literatura, segundo Joan Haran, fazem com que a humanidade possa refletir com profundidade não somente a respeito da tecnologia que já existe, como também daquela que ainda está por ser inventada.Desde a metade do século passado, os autores de Best-sellers e campeões de bilheteria ponderam até que ponto a máquina pode substituir o homem. Se ela ainda não “dominou” a humanidade intelectualmente, já colocou trabalhadores no olho da rua ao substituí-los em indústrias, por exemplo. Se mais gente tivesse pensado com antecedência em como seria uma “sociedade de máquinas”, talvez o estrago fosse menor.O que você acha? [io9/Wales Online]

São descobertos pela NASA dois planetas ao redor de aglomerado de estrelas










Ontem (14/9), a NASA anunciou que seus cientistas encontraram evidências da existência de planetas que, apesar de integrarem densos aglomerados de estrelas, podem se formar e sobreviver ao redor de estrelas similares ao Sol

Este tem sido um grande enigma para os caçadores de planetas“, declarou o doutorando em Astronomia da Universidade Estadual da Geórgia, em Atlanta, Sam Quinne, que é o principal autor do artigo sobre os resultados.Sabemos que a maioria de estrelas se forma em entornos agrupados, como na Nebulosa de Orion, sendo assim, ao menos que este entorno denso iniba a formação de planetas, algumas estrelas similares ao sol em agrupações abertas devem ter planetasAgora sabemos finalmente que estão aí“, disse Quinn.Os cientistas ficaram desconcertados com a descoberta, pois a teoria vigente era a de que planetas gasosos não poderiam se forma perto demais de uma estrela, pois evaporariam.Os planetas recém descobertos podem ajudar os cientistas a desenvolver uma nova teoria.Se as estrelas são jovens, isto quer dizer que os planetas também devem ser, o que “estabelece uma limitação sobre a velocidade com que os planetas gigantes migram para dentro“, disse Russel White, principal pesquisador do programa sobre as Origens do Sistema Solar da NASA, financiador do estudo.Saber a que velocidade [os planetas] migram é o primeiro passo para descobrir como o fazem“, disse ele.A equipe descobriu os planetas Pr0201b e Pr0211b usando um telescópio Tillinghast de 1,5 metro em um observatório do Arizona com o objetivo de medir o tremor gravitacional ao qual os planetas induzem suas estrelas-mãe.Os cientistas tinham descoberto anteriormente dois planetas ao redor de estrelas maciças, mas ainda não tinham encontrado nenhum ao redor de estrelas similares à estrela que ocupa o centro do nosso sistema solar.n3m3Fonte: br.noticias.yahoo.comColaboração: Alberto Martins, anacronicus
Leia mais: http://ovnihoje.com/2012/09/sao-descobertos-pela-nasa-dois-planetas-ao-redor-de-aglomerado-de-estrelas/#ixzz26kJV6ZFX

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Impressoras em 3D poderão ser utilizadas para construir abrigos na Lua



Com o orçamento da NASA cada vez menor, a necessidade de reduzir gastos para as atuais e futuras missões acaba sendo imprescindível.Assim, como é praticamente impossível enviar material de construção para o espaço, considerando a possibilidade de povoar a Lua ou outros corpos celestes, a NASA está trabalhando em um conceito de ‘impressão em 3D’ para a construção dos abrigos e habitações.O conceito foi desenvolvido por uma equipe de professores da Universidade do Sul da Califórnia, os Estados Unidos, que avaliou a possibilidade de utilizar a própria Lua como material de construção.  A idéia envolve o envio de robôs para coletar e processar o solo lunar, tornando-o uma espécie de concreto, e construir uma estrutura bruta, que poderia receber o acabamento quando os astronautas chegassem.  Isso economizaria uma enorme quantidade de combustível e, consequentemente, dinheiro.Veja abaixo o vídeo dessa engenhosa idéia em ação:Fonte do vídeo: n3m3 Colaboração: Alexandre Penedo

Leia mais: http://ovnihoje.com/2012/09/impressoras-em-3d-poderao-ser-utilizadas-para-construir-abrigos-na-lua/#ixzz26VKlSIiL

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Clarao é observado-no-planeta-jupiter-possivel-choque-de-asteroide


Um aparente impacto no planeta Júpiter, nesta segunda-feria (10/9), criou uma bola de fogo tão grande e brilhante que um astrônomo amador na Terra conseguiu capturar o clarão.O surpreendente impacto foi relatado pelo astrônomo amador Dan Peterson, residente na cidade de Racine, estado do Wisconsin -EUA, que estava observando o planeta quando o evento ocorreu.Foi um clarão enorme que durou somente de 1,5 a 2 segundos” disse Peterson para o site spaceweather.com. Peterson usou um telescópio Meade de 12 polegadas (30 cm) LX200GPS para observar o evento, que ocorreu próximo à parte sul do cinturão de nuvens equatoriais do norte.Veja abaixo o vídeo do momento do impacto, que pode ter sido causado por um asteróide:
n3m3 Fonte: spaceweather.comColaboração: Osnir Carlos Stremel Junior

Leia mais: http://ovnihoje.com/2012/09/clarao-e-observado-no-planeta-jupiter-possivel-choque-de-asteroide/#ixzz26H8CUS5z

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

'Balão gigante' de magma cresce sob ilha paradisíaca grega, revela estudo


'Balão gigante' de magma cresce sob ilha paradisíaca grega, revela estudo

 

Em 15 meses, região aumentou tamanho de 15 estádios olímpicos.Vulcão localizado em Santorini teve sua última erupção há 3.600 anos. Do G1, em São Paulo Um "balão gigante" de magma está crescendo debaixo da ilha paradisíaca grega de Santorini, apontam cientistas da Universidade de Oxford, no Reino Unido. A descoberta foi publicada na edição desta semana da revista "Nature Geoscience". Entre janeiro de 2011 – quando começou uma série de terremotos de fraca intensidade na região – e abril deste ano, uma câmara de rocha fundida abaixo do vulcão dessa ilha cresceu entre 10 e 20 milhões de metros cúbicos, o equivalente a 15 vezes o tamanho do estádio olímpico de Londres.A expansão, observada por imagens de satélite e GPS, provocou um aumento de 8 a 14 centímetros na superfície de Santorini.Santorini (Foto: David Pyle/Universidade de Oxford/Divulgação) Ilha de Santorini tem vulcão adormecido há 3.600 anos (Foto: David Pyle/Universidade de Oxford/Divulgação) A descoberta tem ajudado os cientistas a entenderem mais sobre o funcionamento interno desse vulcão, cuja última erupção ocorreu há 3.600 anos, quando a ilha quase ficou enterrada de pedras-pomes. Os sinais mais recentes de manifestação dele são de 25 anos atrás, e a expansão vista agora representa de 10 a 20 anos de seu crescimento normal.Magma (Foto: Michelle Parks/Universidade de Oxford/Divulgação)'Balão' de magma fica 5 km pra dentro do ponto vermelho(Foto: Michelle Parks/Universidade de Oxford/Divulgação) A pergunta que intriga os autores, no entanto, é quando o vulcão voltará à atividade, pois os abalos sísmicos já diminuíram nos últimos meses.Segundo o professor David Pyle, do Departamento de Ciências da Terra de Oxford e um dos autores do estudo, o desafio do projeto é entender como as atuais informações sobre o vulcão se relacionam com o que já se sabia dele no passado, visto que essa formação é uma das poucas sobre as quais se tem dados históricos detalhados.Santorini (Foto: Becca Neely/Universidade de Oxford/Divulgação) Pesquisadora Michelle Parks ajusta GPS na ilha (Foto: Becca Neely/Universidade de Oxford/Divulgação) 
 
*******
Colaboração de
Jose Francisco Figueiredo Duarte
 

quinta-feira, 6 de setembro de 2012

COMO SÃO AS CRIANÇAS DA NOVA ERA!

UM LINDO EXEMPLO DE AMOR E INOCÊNCIA QUE TODOS NÓS ADULTOS DEVEMOS APRENDER COM ESSES SERES MARAVILHOSOS QUE VIERAM PARA NOSSO PLANETA NOS ENSINAR!


Solar da NASA Dynamics Observatory (SDO) muda-se para sua temporada eclipse



09.06.12
 

> Download video
da NASA Solar Dynamics Observatory (SDO) mudou-se para sua temporada de segundo eclipse de 2012. Este filme de SDO mostra a Terra se movendo através do sol 2:25 - 03h25 EDT em 6 de setembro de 2012. Crédito: NASA / SDO / S. Colina

Duas vezes por ano, durante três semanas, perto do equinócio, Solar da NASA Dynamics Observatory (SDO) muda-se para sua temporada eclipse - um tempo quando a Terra bloqueia a visão do sol por um período de tempo a cada dia.Qualquer nave espacial observando o sol de uma órbita ao redor da Terra tem de lidar com os eclipses tais, mas órbita SDO é projetado para minimizá-los o máximo possível. Os limites da sombra da Terra sobre o sol não são perfeitamente acentuada desde SDO pode ver alguma luz do sol entrando pela atmosfera da Terra. > Ampliar Ainda de vídeo mostrando a vista do SDO do sol sendo parcialmente bloqueada por terra. Crédito: NASA / SDO 


SDO é eclipsado pela Terra duas vezes por ano.  Esta imagem é de 6 de setembro de 2012.

SDO é eclipsado pela Terra duas vezes por ano.  Esta imagem é de 6 de setembro de 2012.
SDO é eclipsado pela Terra duas vezes por ano.  Esta imagem é de 6 de setembro de 2012.
http://www.nasa.gov

TEMPESTADES GEOMAGNÉTICAS


Tempestades Geomagnéticas
Previsão para 07/09 até 09/09
 
Direitos Reservados
É vedada a utilização deste texto

Leia nosso Termo de Uso e saiba como publicar este material em seu site ou blog 
 


A tabela a seguir mostra a previsão de ocorrência de tempestades geomagnéticas nas latitudes médias e altas nas próximas 72 horas.
INTENSIDADELatitudes MédiasLatitudes Altas
24 h48 h72 h24 h48 h72 h
ATIVA15%10%10%15%20%15%
MENOR01%01%01%25%20%20%
MAIOR01%01%01%20%10%10%
Trânsito LascoPrevisão de Flares

Dados Atuais - 21:23 BRT
A velocidade do vento solar medida pelo satélite SOHO é de 376 km/s. O número de manchas solares informado é de 105 para um fluxo solar de 128.
376 km/s

segunda-feira, 3 de setembro de 2012

NASA financia aeronave bidirecional


Daqui para frente, cada vez mais ficará difícil de saber se os OVNIs avistados são ‘nossos’, ou ‘deles’.Configuração para vôo subsônico (decolagens e aterrissagens).A NASA está financiando o projeto de um desenho inovador de aeronave, que ao invés de deslocar suas asas para trás ao para se aproximar de velocidade supersônicas para tornar sua superfície a menor possível, como a aeronave B-1 Lancer,  ele propõem algo totalmente diferente.A aeronave conceito apresentada é uma “asa voadora bidirecional supersônica”, ou SbiDir-FW, em inglês. Esta aeronave gira totalmente a 90 gráus para fazer a transição de vôo subsônico para supersônico.  O conjunto de motores continua posicionado na direção do vôo, mas o resto da aeronave gira até que seu nariz e cauda se tornem as asas.  A figura acima mostra a configuração subsônica, para decolagens e aterrissagens, enquanto que a abaixo mostra a configuração supersônica:Configuração para vôo supersônico.A única diferença estrutural que pode ser notada é a presença de álulas nas ponstas das asas, para vôo subsônicos.  Ao dobrar essas álulas para baixo, aparentemente o efeito aerodinâmico causa todo o conjunto de rotacionar 90 graus por si mesmo, sem requerer um sistema de força dedicado. Quando as álulas são dobradas novamente, a aeronave retorna à configuração subsônica, mantendo o conjunto de motores na mesma direção de vôo.O SBiDir-FW almeja resolver um problema inerente em aeronaves supersônicas, que é a diferença de desempenho entre os dois tipos de vôo (subsônico e supersônico), os quais exigem desenhos conflitantes entre si.Estas são as características da aeronave proposta:
  •  Velocidade máxima entre Mach 1.6 e Mach 2,0 (1800 a 2400 km/h), que permitiria um vôo de Los Angeles a Nova Iorque em menos de 2 horas.
  • Uma configuração supersônica altamente eficiente, com baixo índice de arrasto aerodinâmico e sem o estrondo supersônico, o que permitiria que ele voasse sobre os continentes.
  • Uma configuração subsônica que o faria capaz de decolar em menos de 750 metros.
  • Assentos para até 70 passageiros.
A NASA prometeu US$100.000 para ajudar os projetistas da Universidade de Miami levar este novo conceito a um túnel de vento para testes.  Se tudo correr bem, há um potencial para outros US$500.000 futuramente.  Esse montante não é suficiente para este projeto, mas pode ser o suficiente para iniciar os teste operacionais, afim de confirmar o funcionamento deste inovador desenho.n3m3 Fonte: www.nasa.gov através de dvice.com Colaboração: Vilson Censi

sábado, 1 de setembro de 2012

Físicos dizem que nêutrons poderiam estar viajando para mundo paralelo


Uma equipe de físicos alegam que uma anomalia no comportamento de partículas ordinárias podem apontar para a existência de partículas ‘espelho’, as quais poderiam fazer parte da elusiva matéria escura, responsável pela perda de massa do Universo.Em um estudo publicado no European Physical Journal C, a equipe apresentou a hipótese da existência de partículas ‘espelho’ para explicar a perda anômala de nêutrons observada nos experimentos.  A existência de tal matéria ‘espelho’ havia sido sugerida em vários contextos científicos há algum tempo, inclusive com a procura de matéria escura apropriada.O Dr. Zurab Berezhiani e Dr. Fabrizio Nesti, físicos teóricos da Universidade de l’Alquila, na Itália, reanalisaram os dados do experimento conduzido pelo grupo de pesquisa do Dr. Anatoly Serebrov, do Instituto Laue-Langevin, França.  A reanálise mostrou que a taxa de perda de nêutrons livres muito lentos pareceu depender da direção e da força do campo magnético aplicado.  Esta anomalia não poderia ser explicada pela física conhecida hoje.Isto poderia estar acontecendo devido a um mundo paralelo hipotético, consistindo de partículas ‘espelho’ “, disse o Dr. Berenzhiani.Cada nêutron teria a habilidade de transitar para dentro deste gêmeo ‘espelho’ invisível, e voltar, oscilando de um  mundo para o outro.  A probabilidade de tal transição ocorrer foi prevista ser sensível à presença de campos magnéticos, e poderia assim ser detectada experimentalmente“.Esta oscilação nêutron-espelho-nêutron pode ocorrer dentro de escala de tempo de poucos segundos.  A possibilidade de tal desaparecimento rápido de nêutrons — muito mais rápido do que a deterioração de nêutrons de 10 minutos de duração — embora surpreendente, não pode ser excluída pela existência dos limites experimentais e astrofísicos.Tal interpretação está sujeita às condições de que a Terra possua uma campo magnético espelho, na ordem de 0,1 Gauss.  Esse campo poderia ser induzido pelas partículas espelho que vagam pela galáxia em forma de matéria escura.  Hipoteticamente, a Terra poderia capturar a matéria espelho por intermédio de interações fracas entre partículas ordinárias e aquelas de mundos paralelos.Se provada verdadeira, as implicações da existência de um mundo paralelo são inúmeras, estendendo-se do âmbito científico até ao religioso.n3m3Fonte: www.sci-news.comColaboração: Fernando Ramos, Henrique C.O


http://ovnihoje.com

Milhões de buracos negros são encontrados por telescópio da NASA


Esta é uma vista ampliada de uma parte do céu, mostrando uma coleção de quasares.  A imagem foi liberada em 29 de agosto de 2012.
Crédito: NASA/JPL-Caltech/UCLA/STScI

Uma”mina” de buracos negros anteriormente desconhecidos foram descobertos pelas lentes infra-vermelhas de um telescópio de mapeamento do céu da NASA.Esta descoberta cósmica veio dos dados coletados do telescópio Wide-field Infrared Survey (WISE), que fez a varredura de todo o céu em luz infra-vermelha, de dezembro de 2009 até fevereiro de 2011.  Todo o catálogo de observações do WISE durante sua missão foi liberado ao público em março deste ano, e os astrônomos ainda estão tentando descobrir novas coisas a partir destas imagens.Daniel Stern, do Jet Propulsion Laboratory (JPL) da NASA, em Pasadena, Califórnia, disse em uma liberação de imprensa (29/8) que o “WISE encontrou uma bonanza de buracos negros no universo“.Estes buracos negros em média não são pequenos densos objetos criados pelo colapso de estrelas mortas, mas sim gigantescos buracos, com enorme massa, que foram fotografados engolindo matéria.  Tais buracos negros são conhecidos pelo nome de quasares, e são alguns dos objetos mais brilhantes no universo, devido a luz liberada pela matéria que está sendo engolida.Já esperávamos que houvesse esta quantidade de quasares escondidos no universo, mas o WISE pôde agora identificá-los por todo o céu“, disse Stern.  “Achamos que estes quasares sejam realmente importantes na formação de como as galáxias se parecem hoje“.Veja abaixo o mapa de toda o céu, elaborado pelo telescópio WISE:Quem poderá declarar que estamos sós no universo após ver uma imagem dessas? Se o fizer, certamente é porque não compreendeu aquilo que está vendo. -n3m3-n3m3Fonte: www.space.com

http://ovnihoje.com
Ocorreu um erro neste gadget

LIKE-FACEBOOK

VISITORS

free counters

solar terrestrial data