A BIODIVERSIDADE ESTÁ AMEAÇADA PELA AÇÃO IMPETUOSA DO HOMEM!

A BIODIVERSIDADE ESTÁ AMEAÇADA PELA AÇÃO IMPETUOSA DO HOMEM!

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Seriam os humanos a primeira vida inteligente a surgir na Via Láctea?

DNA

Seriam os humanos a primeira vida inteligente a surgir na Via Láctea? medida que a vida evoluiu, sua complexidade aumentou exponencialmente, exatamente de acordo com a Lei de Moore, a qual estipula que o número de transistores em um circuito integrado dobra a cada dois anos, aproximadamente.  Os geneticistas, Alexei Sharov, do Instituto Nacional do Envelhecimento, em Baltimore – EUA, e Richard Gordon, do Laboratório Marinho de Espécimes do Golfo, na Flórida, inferiram esta tendência em reverso e descobriram que, através da medida da Lei de Moore, a vida é mais velha do que a própria Terra.

A equipe retornou a Lei de Moore para a complexidade zero e para a origem da vida, através da mensuração da complexidade da vida e da taxa pela qual ela aumentou, desde procariotos para eucariontes, até criaturas mais complexas, tais como vermes, peixes, anfíbios e finalmente mamíferos.  O resultado é um aumento exponencial idêntico daquele por detrás da Lei de Moore, com o dobro de tempo, porém, expandindo para 376 milhões de anos, ao invés de dois.A utilização de regressão linear da complexidade genética em uma escala inferida em reverso até somente um par base, sugere que a vida tenha surgido há 9,7 bilhões de anos.  Esta escala de tempo cósmica para a evolução da vida possui uma importante consequência: a vida levou 5 bilhões de anos para alcançar a complexidade de bactérias; os ambientes nos quais a vida originou e evoluiu até o estágio de procariotos podem ter sido bem diferentes daqueles contemplados na Terra.  Assim, eles sugerem que, se a vida demora 10 bilhões de anos para evoluir até um nível de complexidade associada como Homo sapiens, então podemos estar entre as primeiras, senão a primeira, civilização inteligente na Via Láctea, o que nega a Equação de Drake.gráficoNo gráfico acima, a complexidade de organismos, como medida pelo comprimento de DNA não redundante e funcional, por genoma contado pelo par base de nucleotídeos (bp), aumenta linearmente como tempo (Sharov, 2012).  O tempo é contado para trás em bilhões de anos antes do presente (time 0).  Credito: arXiv:1304.3381 [physics.gen-ph]Além disso, eles sugerem que a evolução de organismos avançados tem acelerado através do desenvolvimento de sistemas adicionais de processamento de informações: memória epigênica, mente primitiva, cérebro multicelular, linguagem, livros, computadores, e a Internet.  Como resultado, o tempo dobrado de complexidade tem ocorrido a aproximadamente cada 20 anos.Sharov e Gordon também apontam que astrônomos acreditam que a nossa Nebula Solar formou-se a partir dos restos de uma estrela anterior, o que sugere que a vida deste período possa ter sido preservada no gás, poeira e nuvens de gelo originais.  Na forma de uma panspermia cósmica, a vida na Terra pode ser a continuação de um processo que começou há muitos bilhões de anos antes da formação de nosso sistema solar.Ref: arxiv.org/abs/1304.3381: Life Before Earth—–Se esta tese for verdadeira, então as anomalias e o objetos voadores não identificados que têm sido avistados desde nossa antiguidade devem possuir outra explicação, que não a de que sejam alienígenas de outros planetas em nossa galáxia.  Ou estamos sendo visitados por seres de outras galáxias ou dimensões/universos, ou então estamos sendo visitados por nós mesmos… do futuro!Mas o artigo mostrado acima nos mostra somente uma tese de dois cientistas, a qual pode ser desmentida da mesma forma que foi formulada.  Aguardemos antes de chegarmos à conclusões precipitadas.n3m3Fonte: The Daily Galaxy via MIT Technology ReviewColaboração: Marcos Santos


Leia mais: http://ovnihoje.com/2013/08/27/seriam-os-humanos-a-primeira-vida-inteligente-a-surgir-na-via-lactea/#ixzz2dBjzHLKn 
Follow us: @ovnihoje on Twitter | ovni.hoje on Facebook

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

LIKE-FACEBOOK

VISITORS

free counters

solar terrestrial data